monitorar riscos na gestao de terceiros
  • 01 de janeiro de 1970
  • Em alta

Como monitorar riscos na gestão de terceiros?

Para reduzir custos, diminuir a carga de trabalho e a gestão de pessoas, é comum que as organizações contratem prestadores de serviços para terceirizar algumas de suas funções. Mas monitorar riscos na gestão de terceiros ainda segue sendo importante para a empresa que segue este caminho.

Nesse sentido, é importante ter políticas claras que permitam avaliar objetivamente se os serviços que são terceirizados podem ser prestados de forma eficiente e não interferem no bom funcionamento da empresa. Ao mesmo tempo, é papel da equipe de Segurança do Trabalho avaliar os riscos do ambiente e fazer a gestão também no caso dos terceirizados.

Para explicar como monitorar riscos na gestão de terceiros, ao mesmo tempo que você pode otimizar sua operação, preparamos o artigo abaixo. Siga a leitura e tire suas dúvidas!

A terceirização como solução

Uma das principais vantagens da terceirização é a flexibilidade que ela proporciona às empresas. 

As soluções terceirizadas de gerenciamento de força de trabalho também precisam ser flexíveis, permitindo que as empresas obtenham, validem e atualizem facilmente as informações de que precisam.

A saúde e a segurança no trabalho continuam a ser uma questão importante para as empresas que contam com este tipo de pessoal. Nesse sentido, monitorar riscos na gestão de terceiros deve ser uma atividade frequente da empresa, que pode seguir as seguintes dicas:

1. Tenha critérios de contratação

Os critérios mínimos em segurança, saúde ocupacional, gestão ambiental, responsabilidade corporativa e outros determinados pela organização devem ser definidos para garantir que o processo de seleção de uma empresa terceirizada atenda aos regulamentos legais aplicáveis ​​e outros requisitos necessários para o desenvolvimento seguro das tarefas a serem atribuídas. 

A empresa deve identificar o tipo de requisitos de acordo com o tipo de serviço a ser prestado pelo contratado, para que esteja de acordo com as necessidades de controle que são exigidas.

Leia também::: O que é gestão de riscos de terceiros e como implementar?

2. Planeje a atividade

Devem ser definidas as diretrizes que devem ser asseguradas no desenvolvimento da atividade, de modo que para a sua execução estejam disponíveis todos os recursos (humanos, técnicos, físicos) necessários ao cumprimento dos requisitos legais e outros.

Nisso se inclui os internos à organização, aplicável à tarefa a ser desenvolvida. É importante ainda dar prioridade ao cumprimento das medidas de segurança no desenvolvimento de tarefas de alto risco.

3. Faça o repasse de informações

Todos os trabalhadores contratados ou terceirizados devem receber um processo de informação com as questões relativas à Segurança do Trabalho (SST) antes de iniciarem suas atividades nas áreas ou processos sob controle da empresa.

Tal ação visa conscientizá-los de todas as medidas de prevenção e controle necessárias para evitar afetar pessoas, o ambiente ou a operação.

4. Faça uma análise de risco

Antes de iniciar as atividades, deve ser assegurado um processo de análise adequado que permita identificar os perigos presentes na atividade a ser realizada e sua interação com atividades simultâneas.

Ao mesmo tempo, é necessário determinar os controles necessários para evitar que eles se concretizem em um evento adverso para as pessoas, ao ambiente, a operação ou outras partes interessadas.

5. Monitore a tarefa

O cumprimento das normas de segurança deve ser assegurado durante o desenvolvimento da tarefa, para o qual a empresa deve delegar esta responsabilidade de monitorização. Isso visa minimizar o risco de execução de más práticas por parte do terceirizado.

6. Avalie o desempenho do seu terceirizado

A organização deve avaliar periodicamente o desempenho do terceiro, dando a conhecer os resultados deste e os planos de melhoria que possam ser aplicáveis.

Tenha um sistema integrado com o terceirizado

Além disso, é fundamental ter um sistema integrado de gestão, que permita monitorar os terceiros, trocar informações e fazer o acompanhamento necessário.

Isso dá ao contratante mais agilidade ao processo, ao mesmo tempo que permite monitorar com mais assertividade a gestão de risco de terceiros.

Nesse sentido, a plataforma Tertium facilita o gerenciamento e o envio de documentos de colaboradores terceirizados, garantindo a segurança dos processos de trabalho para o tomador e o terceiro de forma descomplicada.

Além disso, vale lembrar que os tomadores de serviços precisam controlar informações sobre os colaboradores terceirizados, pois é corresponsável por eles. Ao mesmo tempo, empresas terceirizadas tem a obrigação de fornecer essas informações. 

Dessa maneira, a plataforma da Tertium permite que tanto o tomador quanto o prestador de serviço possam repassar informações de forma concentrada em um único sistema, auxiliando no processo de monitorar riscos na gestão de terceiros.

Leia também::: 5 razões para usar uma plataforma de gestão de terceiros na sua empresa

Conheça a Tertium

Como viu até aqui, monitorar riscos na gestão de terceiros é um processo essencial para as empresas tomadoras de serviços. E ao seguir as dicas que elencamos acima, tudo fica mais fácil, e os riscos de acidente são reduzidos ao máximo.

Mesmo assim, é fundamental ter segurança e controle dos documentos, que devem ser compartilhados com a empresa prestadora de serviço para que ela tome ciência do que deve ser feito, e também de sua avaliação.

Nesse sentido, a plataforma Tertium garante uma comunicação integrada entre prestador e tomador de serviço, já que os documentos são armazenados na nuvem e podem ser acessados a qualquer momento, de qualquer lugar, e por qualquer dispositivo conectado à internet.

Isso garante mais transparência à operação, e mais segurança jurídica também ao tomador de serviços. Esperamos por fim que tenha compreendido como monitorar riscos na gestão de terceiros e, para conhecer como a plataforma Tertium pode ajudar sua empresa, clique aqui e converse com nossos consultores!

14 maio 2022

Projeto premiado

Apoio

Desenvolvedores